Número 18, agosto- setembro2003.
CONHECIMIENTO E INOVAÇAO>>Versão em portuguê
 
         
 
  Espaço de debate:

Conhecimento para inovar

Configurar um sistema para fomentar a utilização do conhecimento a todos os níveis nas empresas é fundamental para lograr um aumento da capacidade competitiva dentro do sector a que pertençam. O arranque deste sistema baseia-se na identificação das competências essenciais da empresa e o estabelecimento de um mapa de conhecimento que nos oriente durante a realização de todo o processo.

Carlos Fernández. Isoird

Gestão do conhecimento: uma visão integradora da aprendizagem organizacional.

Os argumentos centrais deste artigo baseiam-se na necessidade de conceber uma gestão do conhecimento vinculada à aprendizagem organizacional como meio para assegurar a correcta assimilação de conhecimentos chave indispensáveis para a agregação de valor e a construção de vantagens competitivas sólidas.

Reinaldo Plaz Landaeta
Tecnologia e Meio Ambiente

O artigo apresenta o projecto “Formação em Inteligência Tecnológica Meio Ambiental” cujo objectivo é o de realizar uma acção integrada de sensibilização, formação e serviços avançados dirigidos ao colectivo de trabalhadores de PMES da região, com o objecto de incorporar a inovação tecnológica na resolução dos problemas meio ambientais.

Joaquín Alonso


Sala aberta:

Comparação dos sistemas de ciência e tecnologia existentes em Espanha

Os objectivos do artigo são os de realizar uma caracterização e uma análise dos Sistemas de Ciência e Tecnologia existentes em Espanha. Por último, fazer um estudo comparativo dos diferentes Sistemas analisados para se poder estabelecer uma ideia global da situação de I+D+I no território nacional.

Luis Navarro Elola
Ana Clara Pastor Tejedor
Jesús Pastor Tejedor


As redes transnacionais de transferência de tecnologia. Uma análise do estado da arte e da rede europeia de IRCs

Este trabalho visa efectuar uma revisão do estado da arte e os resultados da rede europeia IRC de transferência transnacional de tecnologia, apoiada pela Comissão Europeia. Analisa-se a organização da rede, assim como os seus resultados e o futuro da mesma tendo por base um recente estudo estratégico desenvolvido pela Comissão Europeia. Também se estuda o modelo da oferta frente ao modelo da procura tecnológica e se este é actualmente sustentável, assim como a influência que a diversidade sociocultural na Europa tem nos resultados da rede. Por último, revê-se a eficácia da abordagem da rede face à transferência de tecnologia e as experiências práticas da rede de consultores criadas no Japão para estimular a inovação nas PME´s, assim como a experiência de outras redes informais de profissionais de transferência de tecnologia (redes de gabinetes de transferência de tecnologia universitárias, redes de brokers de tecnologia), e a de alguma empresa comercial de transferência de tecnologia como é o caso da BTG em Inglaterra.

José Albors Garrigós
Antonio Hidalgo Nuchera


Novidades nos incentivos fiscais da I+D+i

Espanha apresenta um catálogo de incentivos fiscais à inovação bastante superior à média da União Europeia, apesar disso, os efeitos práticos destas medidas, desde o ponto de vista do seu uso por parte das empresas, são francamente pobres, devido aos critérios restritivos aplicados pelo Ministério das Finanças no que se refere à possível consideração dos projectos como investigação, desenvolvimento ou inovação.

Mario Alonso


Investigação:

Qualidade e acreditação: dois conceitos ao serviço da excelência da investigação na área da saúde.

Para responder às exigências que o Instituto de Saúde Carlos III tem fixadas por Lei em matéria de fomento promoção da investigação, é preciso fomentar o meio envolvente do Sistema Nacional de Saúde, a criação de núcleos de conhecimento, com experiências e capacidades multidisciplinares em determinadas áreas científicas, que permitam alcançar vantagens competitivas.

Manuel Carrasco Mallén
Mª Paz Encinas