Número 30, julho 2005
FOMENTO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA >>Versão em português
 
         
 
 

Espaço de debate:

Criatividade que estás nos céus…

Após justificar a importância que tem a inovação para a competitividade empresarial, este trabalho pretende demonstrar que na sociedade do conhecimento onde estão imersas todas as organizações, a inovação só pode surgir do desenvolvimento e uso que se faça da capacidade criativa que guardam as pessoas. Isto conduz-nos a referir a empresa das pessoas e a incidir em determinados aspectos culturais.

Patricio Morcillo
Catedrático de Organización de Empresas
Universidad Autónoma de Madrid


Mari Carmen Alcahud López
Psicóloga

Gestão da inovação tecnológica: Estudo exploratório de nove PMEs espanholas

Este artigo apresenta os resultados de um estudo exploratório sobre as práticas de gestão de nove PMEs espanholas inovadoras. O objectivo desta investigação consiste na identificação e avaliação dos aspectos da gestão que contribuem para o êxito dos processos de inovação tecnológica. Existe uma série de aspectos que devem funcionar em conjunto para criar e reforçar um ambiente que contribua para o êxito da inovação tecnológica. O estado da arte em relação a cada um destes factores assim como a sua prática nas empresas estudadas é apresentado neste artículo.
Conclui-se que existem duas grandes barreiras à inovação nas empresas estudadas. Por um lado, detectamos una falta importante em relação aos níveis de formação dos recursos humanos. Esta lacuna não é suprida pelo recurso ao conhecimento externo pois, por outro lado, existe uma importante omissão na comunicação com os agentes externos geradores de conhecimento (universidades e institutos de investigação).

Ana María Barañano
Profesora del Departamento de Gestión
Instituto Superior de Gestão (ISG)
Lisboa (Portugal)



Sala aberta:

Conclusões e resultados da investigação realizada no projecto KOGNOPOLIS ©[1]

Em Bañegil e Sanguino (2003a) relacionavam-se as fases do projecto KOGNOPOLIS ©, que estavam nesa altura nos seus primordios. Uma vez que foi de facto criada a rede KOGNOPOLIS, na que foram consideradas seis cidades das regioes da Extremadura  (Almendralejo, Badajoz y Talayuela), Alentejo e Centro de Portugal (Elvas, Évora y Portalegre), o objectivo deste artigo é expor as principais conclusoes do trabalho de investigaçao realizado.
A Rede KOGNOPOLIS © tem sido constituida com o objectivo de potenciar as práticas de Gestao do Conhecimento entre as institucoes presentes nas cidades da rede a fim de realizar os estudos científicos necesarios para atingir o avanço colectivo do conhecimento.

Ramón Sanguino Galván
Tomás M. Bañegil Palacios
Grupo de Gestión de Empresas
Universidad de Extremadura


BAN madri+d: A rede de investidores privados da Comunidade de Madrid

A Comunidade de Madrid tem vindo a apoiar a criação de empresas de base tecnológica através de Universidades e Centros de Investigação, no quadro do Sistema madri+d. Desde o ano 2000 ajudou a criação de mais de 60 empresas de base tecnológica no âmbito do III Plan Regional de Investigação Científica e Inovação Tecnológica (III PRICIT).

Eduardo Díaz
Oficina del Emprendedor de Base Tecnológica madri+d
Fundación para el Conocimiento madri+d


Miguel Palacios Fernández
Profesor de Creación de Empresas y Dirección Comercial
Universidad Politécnica de Madrid



Notas :

[1] Red Transfronteriza de Ciudades del Conocimiento, proyecto INTERREG IIIA, SP4/E43, parcialmente financiado por la Comisión Europea a través de los fondos FEDER.