Número 33, dezembro 2005
INOVAÇÃO E UNIVERSIDADES >>Versão em português
 
         
 
 

Espaço de debate:

O papel dos Parques Científicos e Tecnológicos na estratégia de I+D+i das universidades públicas: o caso da Universidade Politécnica de Madrid

Existe certa unanimidade em aceitar que no processo de construção de uma sociedade baseada no conhecimento as universidades devem desempenhar um papel determinante. Assim também o reconheceu a Comissão e o Conselho Europeu no contexto da denominada Estratégia de Lisboa. Isso implica um desafio profundo sobre as estruturas organizativas, modelos de financiamento e papel social das universidades europeias.

Gonzalo León
Vicerrector de Investigación, UPM

As propostas da Acção CRECE em análise: Análise dos resultados de um inquérito

O importante momento em que se encontra a investigação e a ciência em Espanha determina a importância das iniciativas que de forma conjunta possa tomar a comunidade científica espanhola. É para isso que a existência da Confederação de Sociedades Científicas de Espanha (COSCE), por uma parte, e o desenvolvimento por parte desta da Acção CRECE (Comissões de Reflexão e Estudo da Ciência em Espanha) pressupõem provavelmente um ponto importante no futuro científico do nosso país. Foi por isso que se realizou recentemente um inquérito, dirigido e organizado pela revista Encontros Multidisciplinares, para conhecer a opinião de numerosos e qualificados membros da comunidade universitária e científica em relação com o conteúdo do amplo conjunto de propostas que integram a citada Acção CRECE.

´ No artigo recolhem-se os resultados do Inquérito, assim como uma análise comentada dos aspectos qualitativos mais importantes em relação com as opiniões dos inquiridos, com o objectivo de conseguir um certo grau de utilidade e eficácia na possível implementação futura das mencionadas actuações.

Jesús Lizcano Alvarez
Catedrático de la Universidad Autónoma de Madrid
Director de la revista Encuentros Multidisciplinares


Aproximação metodológica à melhoria das actividades de investigação

Uma primeira reflexão seria sobre as possíveis abordagens para por em funcionamento uma eficaz gestão da qualidade em investigação conduz-nos a reflectir sobre as condições mínimas de boas práticas científicas que os laboratórios de investigação poderiam desenvolver para garantir o traçado e as condições de validade dos resultados obtidos. Desta forma, deve-se impulsar a adopção de sistemas e ferramentas de gestão de qualidade em investigação tendo em conta os distintos desafios com que se enfrenta a investigação nos seus aspectos científicos, económicos e financeiros, sociais e meioambientais.

Pedro Alonso Miguel
Jefe del Área de Cooperación Tecnológica
D.G. de Universidades e Investigación
Consejería de Educación de la Comunidad de Madrid


Sala aberta:

Plano estratégico de inovação da Galiza 2010: uma visão sintética

Este artigo proporciona uma visão sintética do Plano Estratégico de Inovação da Galiza 2010, que tem por objectivo proporcionar um quadro geral de carácter estratégico no âmbito da I+D+I aos agentes do Sistema de Inovação da Galiza (Espanha), para alcançar uma melhoria da competitividade empresarial que se repercuta sensivelmente no crescimento do VAB e no emprego. Recolhem-se aspectos relativos ao modelo conceptual, abordagem, metodologia e fases do processo do Plano, assim como, informação comparativa com o barómetro da U.E, entre empresas mais e menos inovadoras e das necessidades de inovação nas empresas e entidades de I+D. O artigo finaliza com a relação dos Factores Chave, as Estratégias e os Programas de Actuação derivados do processo.

Jorge González Gurriarán
Pedro Figueroa Dorrego
Dirección y Coordinación del Plan
Departamento de Organización de Empresas y Marketing Universidade de Vigo